Campinas adere ao programa Internet para Todos

Imprimir   |   Enviar por e-mail

Campinas aderiu ontem ao programa federal Internet para Todos e ampliará a conectividade da cidade para toda a população. Atualmente, segundo o prefeito Jonas Donizette (PSB), 60% da cidade tem conexão por banda larga. O programa vai garantir acesso em locais, como a área rural, que hoje não têm conectividade. “É o maior programa de inclusão digital do País”, disse o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, durante cerimônia na Prefeitura, para a assinatura da adesão da cidade ao sistema.

A velocidade da internet será “até 40 vezes superior ao que existe hoje”, segundo Kassab. Para o usuário, o preço será inferior ao cobrado atualmente, “na ordem de um terço”. O governo está cadastrando as empresas interessadas em participar do Internet para Todos, que levará todo o aparato de internet banda larga de forma gratuita a municípios brasileiros por meio de antenas que serão instaladas nas localidades por companhias prestadoras do serviço. O serviço de banda larga prestado não será gratuito a toda a população dos municípios atendidos, mas funcionará a preços reduzidos, porque muitas vezes a empresa tem um ônus grande para manter a infraestrutura. Independentemente disso, como as companhias terão garantias e isenções, poderão oferecer uma tarifa menor, disse o ministro.

 

Local das antenas

A Prefeitura fará o mapeamento das áreas onde não há conectividade para orientar a instalação das antenas. Para fazer a conexão, o governo investiu R$ 3 bilhões (US$ 909,1 milhões) no Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), que tem vida útil de 18 anos. “A capacidade do SGDC é muito grande, 30% dela disponível ao nosso primeiro convênio, junto ao Ministério da Defesa, para monitorar 100% das nossas fronteiras. Isso significa melhor qualidade no enfrentamento do contrabando e do tráfico de drogas”, destacou o ministro.

Além das prefeituras e das Forças Armadas, a capacidade do SGDC será distribuída por convênios do MCTIC com os ministérios da Educação (MEC) e da Saúde, para levar banda larga a espaços municipais, estaduais e federais. Assim, com a adesão, as escolas e unidades de saúde estarão todas conectadas à internet com banda larga. Segundo Kassab, mais de 3 mil cidades já aderiram ao Internet para Todos, programa que beneficiará 53 milhões de pessoas.



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css