Consórcio deve expandir atuação

Imprimir   |   Enviar por e-mail

O Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas) visa atuar em cidades com menos de 50 mil habitantes da AUP (Aglomeração Urbana de Piracicaba). A ideia do consórcio é que os municípios compartilhem custos de obras e ações relacionadas a gestão de resíduos. A proposta foi discutida por autoridades no evento “Gestão de Resíduos para Cidades Inteligentes”, que ocorreu ontem, no Instituto de Zootecnia, em Nova Odessa.

As informações foram confirmadas pelo engenheiro Valdemir Aparecido Ravagani, o Mimo, diretor-superintendente do Consimares. Segundo ele, o plano de ampliação já está em andamento. Mimo apontou que o consórcio tem apresentado o projeto para representantes dessas cidades. De acordo com o engenheiro, duas ou mais prefeituras poderiam, por exemplo, custear juntas uma cooperativa de reciclagem que atenderia os respectivos municípios. A construção conjunta de um aterro sanitário pode ocorrer como último recurso.

O Consimares ainda pretende realizar trabalhos educativos nessas cidades, para conscientização das pessoas sobre reciclagem e reaproveitamento de materiais, ações para evitar a geração de resíduos. “Não cabe mais essa coisa de gestão de resíduo sem consórcio”, disse Mimo. Ele destacou que essas obras e ações também gerariam emprego para os moradores locais. Atualmente, o Consimares é composto por Capivari, Elias Fausto, Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré.



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css