CPFL Paulista investe US$ 31,3 mi em modernização e expansão

Imprimir   |   Enviar por e-mail

A CPFL Paulista, distribuidora da CPFL Energia, investiu R$ 107 milhões (US$ 31,3 milhões) na modernização, manutenção e expansão do sistema elétrico de Campinas em 2017. O valor representa um crescimento de 64,5% em relação a 2016. O objetivo do investimento, de acordo com a companhia, é aumentar o nível de conforto e qualidade do serviço oferecido aos 490 mil clientes do Município.

No período, foram investidos R$ 43,3 milhões (US$ 12,7 milhões) em ampliação da capacidade de subestações e linhas de transmissão e em adequações da rede de distribuição. “Entre os destaques está a Subestação Campinas Centro. Com a instalação de um quarto transformador de potência em setembro do ano passado, um investimento de R$ 20 milhões (US$ 5,8 milhões), é possível agora fornecer energia com mais qualidade aos clientes do Cambuí, Vila Itapura, Jardim Chapadão, Jardim Guanabara e toda a área central. Conseguiremos também acompanhar o crescimento dessas regiões”, explicou o presidente da CPFL Paulista, Carlos Zamboni Neto.

Do total, R$ 11,7 milhões (US$ 3,4 milhões) foram aplicados em ligação de novos consumidores na área urbana e rural, por meio da instalação de novos medidores e ampliação da rede elétrica. Isso possibilitou o acréscimo de novos 2.295 clientes residenciais, comerciais e industriais ao sistema de distribuição da CPFL Paulista.

Em manutenção e melhorias na rede elétrica, foram investidos aproximadamente R$ 27 milhões (US$ 7,9 milhões). Deste montante, a concessionária destinou R$ 9,3 milhões (US$ 2,7 milhões) em ações como manutenção programada ou emergencial e substituição de transformadores. Já os investimentos em melhoramentos nas redes primária e secundária e instalação de novos equipamentos somara R$ 17,7 milhões (US$ 5,2 milhões).

A CPFL paulista segue no desenvolvimento de projetos especiais, que consistem em planos de modernização das redes de Transmissão e Distribuição e em projetos focados nas novas redes. Para essas ações, a distribuidora dedicou em torno de R$ 24,2 milhões (US$ 7,1 milhões) em investimento no município. Considerando Campinas e outros municípios vizinhos, a CPFL Paulista investiu, no total, R$ 127,3 milhões (US$ 37,2 milhões) na modernização, expansão e manutenção da rede elétrica. A conta inclui, além de Campinas, as cidades de Sumaré (R$ 12 milhões – US$ 3,5 milhões), Valinhos (R$ 4 milhões – US$ 1,2 milhão), Paulínia (R$ 2,4 milhões – US$ 702 mil) e Hortolândia (R$ 1,9 milhão – US$ 556 mil).

 

 

Projeto permitirá saber quanto exatamente cada eletrodoméstico gasta de energia

A CPFL Energia está desenvolvendo um projeto que irá permitir que, no futuro, os seus clientes residenciais saibam exatamente o consumo de energia de cada eletrodoméstico ou eletrônico e o impacto na conta de luz. Batizado de “Desagregação do Consumo”, a iniciativa é um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento que conta com a participação da Universidade Estadual de Campinas e da startup TimeEnergy. O projeto consumo de P&D, que vai até julho de 2019 receberá R$ 3,6 milhões em investimentos do grupo.

Com o novo projeto a CPFL avança na introdução do conceito da Internet das Coisas em sua rede elétrica. Além da desagregação da conta de luz, essas tecnologias permitem o monitoramento em tempo real do consumo de energia pelo cliente. As tomadas inteligentes também possibilitam, por exemplo, que o consumidor ligue e desligue os seus eletrodomésticos a distância por meio de um aplicativo no celular.



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css