PF de Campinas ganha núcleo de pesquisa química forense

Imprimir   |   Enviar por e-mail

Após quase dois anos de atraso, o Núcleo de Pesquisa Química Forense da Polícia Federal (PF) deverá ser inaugurado no mês que vem. O anúncio foi feito ontem, durante cerimônia de posse do novo delegado da PF de Campinas, Edson Geraldo de Souza. Segundo o delegado Paulo Vibrio Júnior, que deixa o comando de Campinas e assume a chefia de comunicação da Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo, as obras começaram há oito meses e sua inauguração está prevista para acontecer em 30 dias. “O laboratório será referência no Brasil e desafogará as delegacias da PF no estado.”

O laboratório está centralizado na unidade aeroportuária da PF, no Aeroporto Internacional de Viracopos e, segundo Vibrio, será o maior do País, capaz de identificar com precisão substâncias suspeitas em objetos e no corpo das pessoas. A unidade funcionará como pronto atendimento nas ocorrências de tráfico e atentados. Além de facilitar todo o processo, o Núcleo de Pesquisa Química desafogará o trabalho da superintendência. “O laboratório será equipado com os últimos recursos tecnológicos que se possa imaginar. Ele vai receber demandas de outras delegacias da região”, disse Vibrio, frisando que só na obra de construção foram investidos R$ 800 mil (US$ 205,1 mil), verba esta cedida pelo Ministério Público do Trabalho de Campinas.

A cerimônia de troca de delegados aconteceu no auditório do Instituto Agronômico de Campinas (IAC). Edson Geraldo de Souza, o novo delegado, ingressou na PF em 2006 e atualmente comandava a PF de Ribeirão Preto. Participou de missões na Amazônia (2010), na África do Sul (2009) e Bolívia (2007). “São grandes os desafios. Campinas é um dos pontos estratégicos da PF. É uma região muito rica, um grande polo de desenvolvimento e como qualquer outra coisa atrai também a criminalidade”. A Polícia Federal de Campinas abrange 58 municípios e o Aeroporto Internacional de Viracopos, onde há uma unidade de atendimento.



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css