Inova construirá prédio para abrigar centro de pesquisas

Imprimir   |   Enviar por e-mail

O Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, que ficou parado durante muitos anos por falta de recursos para se expandir enquanto parques da região cresciam, vai voltar a crescer. A Inova conseguiu R$ 4 milhões (US$ 1,3 milhões) da Finep e investirá o recurso na construção de mais um prédio para abrigar centros de pesquisas de empresas importantes. Já estão no parque da universidade a Samsung, IBM, Motorola, MC1, Lenovo e Eldorado. Uma parte do recurso será utilizada na reforma do prédio onde está a Inovasoft para abrigar mais 20 start-ups, que deverão garantir uma receita bruta anual de R$ 600 mil (US$ 191 mil).

“Em pouco tempo, a Inova terá autonomia financeira e não dependerá mais do orçamento da universidade para viver”, disse o diretor executivo da Inova, Mílton Mori.

Uma parceria com o parque tecnológico Galileu, de Paulínia, também abrirá espaço para abrigar mais empresas incubadas em ciência e tecnologia. Serão investidos R$ 300 mil (US$ 96 mil) na adequação do parque, e a Unicamp passará a ser gestora do Galileu.



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css