Municípios se unem para despoluir represa Salto Grande

Imprimir   |   Enviar por e-mail

Presidente Denis Andia e Diretora Ester Viana reúnem técnicos na sede  da Agemcamp

Presidente Denis Andia e Diretora Ester Viana reúnem técnicos na sede da Agemcamp

     A AGEMCAMP promoveu no da 7 de dezembro a primeira reunião da Câmara Técnica em defesa da recuperação e preservação da Represa Salto Grande. Realizada na sede da Agência, em Campinas, estiveram presentes representantes de órgãos técnicos, entre eles, a Cetesb, Agência PCJ, Sanasa, Coden – de Nova Odessa, DAE Americana, DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica do estado de São Paulo), Agências das Bacias do PCJ, e sob a coordenação do Presidente do Conselho de Desenvolvimento Metropolitano e Prefeito de Santa Bárbara d’Oeste – Denis Andia – e da Diretora Executiva da AGEMCAMP – Ester Viana.

     Segundo a Diretora Ester Viana, a recuperação da represa é uma preocupação regional e uma demanda grande dos municípios, e que resultou na criação deste grupo técnico, que dará início à elaboração de um plano regional para recuperação do reservatório. “O plano será o “norte” para as definições das ações a serem realizadas pela Região. Mas para isso outras reuniões ainda serão realizadas”, explica Ester.

     O Diretor da Agência das Bacias PCJ – Sergio Razera, participou da reunião do grupo técnico e ressaltou o aspecto regional do encontro. “Já estive em algumas reuniões sobre a represa, mas sempre se discutia de forma individual. Esta é a primeira vez que vejo essa questão sendo tratada de forma conjunta, e com participação do Presidente do Conselho, o Presidente Denis Andia”.

     O objetivo da reunião é buscar soluções de forma conjunta para recuperação das águas da represa Salto Grande e melhorar o saneamento básico na região da Bacia Hidrográfica do Rio Atibaia, que engloba 18 municípios (sendo nove da RMC), inclusive Americana, onde está localizada a represa. Fazem parte da parte da Bacia Hidrográfica do Rio Atibaia os municípios de Americana, Valinhos, Campinas, Paulínia, Sumaré, Vinhedo, Morungaba, Nova Odessa e Jaguariúna.

     O Presidente do Conselho de Desenvolvimento – Denis Andia – ressalta a importância da participação dos mais diversos órgãos com “know how” sobre a questão. “Procuramos reunir os técnicos que já possuem conhecimento sobre a represa, pois esta é uma problemática que deve ser resolvida de forma integrada e não restrita a apenas um município”, comenta o Presidente, que destaca ainda o envolvimento do Ministério Público nas ações, por meio dos promotores do Gaema (Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente). 

 

_DSC0722 - Cópia



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css