Agemcamp - http://www.agemcamp.sp.gov.br

Novo atacadista vai gerar 350 vagas em Hortolândia

A rede Assaí Atacadista vai abrir uma unidade em Hortolândia em 2020 e gerar pelo menos 350 empregos. A informação, divulgada ontem, é do prefeito Angelo Perugini (PDT), que anunciou o investimento (de cifras ainda não reveladas) durante um evento no Unasp (Centro Universitário Adventista de São Paulo), na última terça-feira (3). O chefe do Executivo de Hortolândia disse que a nova unidade é prevista para ser inaugurada em maio do ano que vem.

A reportagem não conseguiu contatar ontem a rede atacadista para confirmar os detalhes do investimento. Segundo a prefeitura, a Administração e o Assaí iniciaram o diálogo sobre a vinda da empresa no mês passado. Na reunião, com a presença do prefeito Perugini, da secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, do secretário de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Junior, e do secretário de Governo, Carlos Augusto Cesar, a empresa anunciou sua intenção de abrir uma unidade na cidade.

Ainda segundo a prefeitura, o governo municipal se dispôs a ajudar a empresa no processo de instalação e apresentou os benefícios oferecidos por meio do “Proemph” (Programa Municipal de Incentivo Empresarial de Hortolândia). De acordo com o secretário de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Junior, as conversas entre a prefeitura e a empresa estão adiantadas. “A prefeitura já começou a analisar o projeto da unidade e a área já está definida. A ideia da empresa é iniciar as obras de construção da unidade nos próximos dois meses. Será uma loja grande, na região central da cidade”, adianta. A secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, ressalta que Hortolândia está no foco das grandes redes de comércio varejista em razão de a população apresentar um perfil de consumo atraente e por apresentar o terceiro maior salário médio da região.

“É estratégico para o desenvolvimento local que exista uma diversidade de atores comerciais que gere maior competitividade e que retenha a massa salarial no território da cidade. Do ponto de vista da geração de empregos que o Assaí representa, estamos em conversas para garantir que a loja tenha toda a mão-de- -obra qualificada que possa precisar”, destaca Monique.