Diminuir o Tamanho da Letra Aumentar o Tamanho da Letra Dar Contraste / Retirar Contraste

Taxa de Desocupação: 3º trimestre de 2017

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (PNADC), realizada trimestralmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desocupação no Brasil apresentou retração da ordem de 0,6% no terceiro trimestre deste ano (de julho a setembro) frente ao trimestre anterior (de abril a junho), atingindo a marca de 12,4%. Entretanto, diante do mesmo período do ano passado (11,8%), o quadro se mostrou crescente em 0,6%.

wery

A população desocupada no 3º trimestre deste ano diminuiu cerca de 3,9% (menos 524 mil pessoas) em relação ao trimestre anterior, totalizando 13 milhões de pessoas. Em relação ao mesmo trimestre de 2016, ocorreu uma alta de 7,8% (mais 939 mil de pessoas). Já a população ocupada foi estimada em 91,3 milhões de indivíduos. Ou seja, um crescimento percentual de 1,2% (mais 1,1 milhão pessoas) frente ao trimestre anterior, e de 1,6% (mais 1,5 milhão de pessoas) diante do mesmo trimestre de 2016.

O número de empregados com carteira de trabalho assinada totalizou 33,3 milhões. Uma queda de -2,4% (menos 810 mil pessoas) em relação ao terceiro trimestre de 2016. O número de trabalhadores por conta própria foi da ordem de 22,9 milhões de pessoas, indicando alta de 1,8% (mais 402 mil pessoas) em relação ao trimestre anterior e de 4,8% (mais 1,1 milhão de pessoas) em relação ao mesmo período em 2016.

Em termos de rendimento, o rendimento médio real habitual apresentou valor de R$ 2,115 no trimestre de referência, demonstrando estabilidade frente ao trimestre anterior (R$ 2.108) e em relação a 2016 (R$ 2.065). Em contrapartida, a massa de rendimento real habitual, no trimestre encerrado em setembro de 2017, cresceu carca de 1,4% (mais R$ 2,7 bilhões) em relação ao trimestre encerrado em junho deste ano e de 3,9% (R$ 7,0 bilhões) frente ao ano de 2016. 

 
©OMI - Observatório Metropolitano - Todos os direitos reservados 2010