Diminuir o Tamanho da Letra Aumentar o Tamanho da Letra Dar Contraste / Retirar Contraste

Evolução da Taxa Selic: Atualização

Segundo o Banco Central do Brasil (BACEN), a Taxa Selic caracteriza-se como “a taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) para títulos Federais”. Ou seja, a média de juros utilizado pelo Governo Brasileiro para pagar os empréstimos tomados no setor bancário nacional.   

Regularmente, a Taxa Selic é fixada a critério do Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil (COPOM) para fins de Política Monetária.

 

selic

Nos últimos anos, tendo em vista a queda a queda na taxa de inflação, a Taxa Selic vem diminuído progressivamente de 14,15% em novembro de 2016 para 6,50% em março deste ano.

Em maio, ela se manteve em 6,50% devido, principalmente, a elevação da taxa de juros nos Estados Unidos, que tem pressionado uma alta no dólar no Brasil, podendo, inclusive, gerar inflação interna, conforme divulgado no Portal de Economia do G1, “esse choque (externo) reduziu as chances de a inflação permanecer abaixo da meta no horizonte relevante (até 24 meses). Para este ano, a meta central é de 4,5%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, de modo que pode oscilar entre 3% e 6%. Em 2017, a inflação ficou abaixo do piso da meta de 3%”.

Em pronunciamento oficial do COPOM, concluiu que “a decisão de manter a taxa de juros no atual patamar era a mais apropriada” afirmaram as autoridades monetárias, o que se deve principalmente a análise do cenário e dos riscos para a economia.

O Observatório Metropolitano de Indicadores da RMC (OMI-RMC) da Agência Metropolitana de Campinas (AGEMCAMP) elaborou um gráfico representando a evolução da Taxa Selic no período entre janeiro de 2016 a Maio de 2018.

selic 2

 

(22/05/2018)



 
©OMI - Observatório Metropolitano - Todos os direitos reservados 2010