Trem Intercidades terá audiência pública

Imprimir   |   Enviar por e-mail

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou, ontem, a realização de uma audiência pública para cobrar o atraso na implantação do Trem Intercidades (TIC), previsto para ligar Americana a São Paulo, passando por Campinas. A audiência, sem data definida, foi aprovada por requerimento do deputado Vanderlei Macris (PSDB).

A primeira fase do Trem Intercidades deverá ligar as cidades de São Paulo, Jundiaí, Campinas e Americana por um percurso de 135 quilômetros em trilhos, com nove estações, e investimento para implantação estimado em R$ 5 bilhões (US$ 1,5 bilhão). O trem de média velocidade vai operar junto com a Linha 7-Rubi da CPTM, que já vai até Jundiaí. A estimativa inicial é de que o ramal transporte cerca de 60 mil passageiros por dia.

Para que o projeto possa deslanchar é preciso que o presidente Michel Temer (PMDB) libere a faixa de domínio da atual ferrovia de transporte de carga. Estudos do governo do Estado mostraram que ao lado dos trilhos da ferrovia de carga ainda é possível instalar mais uma linha de carga e duas de trem de passageiros.

Macris, que viajou ontem com a Comissão de Relações Exteriores ao Japão para discutir com autoridades e investidores japoneses o projeto, disse que desde março Temer deu aval para que o trem intercidades fosse incluído no programa de concessões da União. Mas, segundo ele, o estudo solicitado às concessionárias para o compartilhamento das faixas de domínio não foi completamente entregue, bem como o cronograma das fases do processo.

O projeto do governo é implantar o TIC para interligar as regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas, Baixada Santista e Vale do Paraíba – a chamada macrometrópole. O primeiro trecho será o da Região Metropolitana de Campinas (RMC) a São Paulo, que tem maior demanda. O segundo, ligará a Baixada Santista a São Paulo.



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css