Vendas cresceram e reverteram as quedas em datas comemorativas

Imprimir   |   Enviar por e-mail

Depois da decepção dos resultados em importantes datas comemorativas durante todo o ano passado, finalmente o comércio da Região Metropolitana de Campinas (RMC) apresentou um crescimento nominal (sem desconto da inflação) na Páscoa deste ano. O aumento foi pequeno, de 1,25% – o que não permite falar numa recuperação ou retomada da economia, mas pelo menos reverte a queda das vendas que o setor vinha enfrentando há muito tempo.

A inflação em baixa, o corte dos juros e a entrada dos recursos das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) alavancaram as vendas, e o faturamento passou de R$ 501,6 milhões (US$ 161,3 milhões) em 2016 para R$ 507,9 milhões (US$ 163,3 milhões) este ano. O valor médio das compras também cresceu 1,64%, para R$ 124,00 (US$ 39,87) agora contra R$ 122,00 (US$ 39,23) em 2016. Já a contratações de temporários ficaram abaixo do esperado. No total, foram admitidas 4.752 pessoas com contrato restrito ao período da Páscoa na RMC.

O coordenador de Departamento de Economia da Associação Comercial e Industrial (Acic), Laerte Martins, afirmou que o resultado deste ano na movimentação de vendas foi positivo, mas que o gasto médio dos consumidores e as admissões ficaram abaixo do esperado.

Martins disse ainda que os resultados da Páscoa apontam para um cenário mais promissor no Dia das Mães – a segunda data mais importante do calendário do varejo, atrás apenas do Natal. Se os resultados forem positivos, isso poderão finalmente consolidar uma retomada do setor.

 



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css