Vestibular indígena cumpre objetivo

Imprimir   |   Enviar por e-mail

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) aplicou no último domingo o primeiro Vestibular Indígena da universidade, em cinco cidades do País: Campinas (SP), Dourados (MS), Manaus (AM), Recife (PE) e São Gabriel da Cachoeira (AM). Ao todo, o exame contou com 50 questões de múltipla escolha de língua portuguesa e mais uma redação. A prova começou em diferentes horários, em função do fuso de cada cidade. Em Manaus e São Gabriel da Cachoeira, teve início às 11h; em Recife, às 12h, e em Campinas e Dourados, às 13h. O exame teve duração cinco horas e transcorreu normalmente.

O Vestibular buscou trazer a realidade dos estudantes indígenas para as questões e para as propostas de redação. Em uma das perguntas, os escreveram sobre uma reportagem que abordava a perda da cultura indígena e o uso de tecnologias por indígenas. Muitas das questões também aproximaram os conteúdos do ensino médio à realidade dos candidatos. Para não serem desclassificados, os alunos precisavam acertar, no mínimo, 10 questões e ainda obter cinco pontos na prova de Redação, de um total de 25. O resultado final, com a lista de aprovados, será divulgado no dia 29 de janeiro, no site da Comvest, http://www.comvest.unicamp.br.



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css