Viracopos garante área para Centro de Moda

Imprimir   |   Enviar por e-mail

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) garantiu ontem a manutenção do contrato de cessão, até 2042, de uma área de 120 mil metros quadrados do Aeroporto Internacional de Viracopos para a CAM Viracopos Participações Ltda, que implantará um Centro Atacadista de Moda na área, um investimento previsto de R$ 200 milhões (US$ 63,3 milhões). A portaria publicada ontem no Diário Oficial da União garante a manutenção do contrato mesmo se a atual concessionária, a Aeroportos Brasil Viracopos (ABV), deixar de administrar o terminal.

A ABV anunciou, no final de julho, a devolução da concessão ao governo, para que pudesse ocorrer uma relicitação da concessão. A concessionária aguarda ainda regulamentarem a lei de relicitação para conhecer em que termos deverá negociar a devolução do aeroporto. Em audiência na Câmara dos Deputados no último dia 28, representantes do governo disseram que a regulamentação sairia em duas semanas.

A concessionária se mantêm firme na decisão de devolver a concessão e irá apresentar ao governo as justificativas e, como determina a legislação, também propostas de soluções para a crise que atinge Viracopos. A concessionária descarta a possibilidade de fazer o reperfilamento do contrato como ocorreu com o Aeroporto do Galeão, no Rio.

Na portaria publicada ontem a Anac garante a manutenção do contrato da CAM Viracopos Participações, mediante algumas condições. Uma delas é que as condições do contrato não podem ser diferentes para os períodos anterior e posterior à extinção da atual concessão do aeroporto. Também está proibida a extensão do prazo da cessão da área. Além disso, a CAM não poderá fazer pagamentos antecipados. O contrato de cessão de área terá de ser adaptado para conter uma cláusula para o caso de a concessão do aeroporto ser extinta.

O Centro Atacadista de Moda terá aproximadamente 200 lojas, locker-container, caixas eletrônicos, restaurantes, terminal rodoviário e estacionamento para veículos com 1.500 vagas. O empreendimento deve ser concluído em dois anos. O objetivo é tornar Viracopos uma referência nacional para comerciantes que compram direto de fábrica produtos de moda, cama, mesa e banho. Desta forma, concentrar no aeroporto todo o deslocamento que acontece hoje para a região do centro de São Paulo em busca do comércio atacadista.



http://www.agemcamp.sp.gov.br/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css